Round 6 e o Contrato Social

Compartilhe

A série questiona a natureza humana e mergulha no Contratualismo: o ser humano é bom ou mal?

Da redação

UM JOGO PERIGOSO

Qual a natureza humana: boa ou má? Entre jogos infantis, mortes e dilemas éticos, “Round 6” questiona a conduta humana quando tudo o que resta é o dinheiro, o vil metal.

A trama gira em torno de uma premissa sádica: alguém, milionário, resolveu criar um jogo em que pessoas endividadas competiriam por uma quantia astronômica de dinheiro.

O jogo consiste em brincadeiras infantis típicas da Coréia do Sul (local em que a série se desenrola), com um adendo: os eliminados nas rodadas não só perdiam o jogo, mas, também, a vida.

Ao longo dos episódios, as pessoas participantes expõem os mais variados comportamentos: são violentos, mentirosos, egoístas e, não raro, aqueles que nutrem sentimentos bons (amizade, companheirismo, fraternidade) são punidos de alguma forma.

O CONTRATO SOCIAL EM ROUND 6

Podemos encontrar, nisso, referência no pensamento de Thomas Hobbes.

Hobbes é autor da teoria de que o Homem é um ser egoísta por natureza, e a única forma de evitar a barbárie, característica de uma sociedade violenta e egoísta em que todos lutam contra todos, é a sociedade civil. Assim, a selvageria seria a marca do estado da natureza.

E, de fato, as pessoas trapaceiam, são violentas, barganham poder e influência e sacrificam seus próprios apoiadores ao longo do jogo.

Mas, o oposto também poderia ser observado na série, seguindo o pensamento de Jean-Jacques Rousseau.

Para o filósofo francês, no estado de natureza, as pessoas seriam boas e viveriam em paz, ou seja, nasceriam irrepreensíveis em sua conduta, honestas, moralmente retas, sendo a sociedade que as tornam más a partir da “divisão do trabalho e da propriedade privada” criando a diferença, e as corrompendo.

PARA REFLETIR…

Não estariam aqueles indivíduos corrompidos por um sistema que os explora (física e mentalmente), forçando-os ao extremo de matar ou morrer por dinheiro (que pagaria suas dívidas e lhes daria conforto)?

É interessante notar, seguindo essa 2a referência, que os noticiários na série relatam altas taxas de endividamento na Coréia do Sul durante os eventos de “Round 6”.

A série vale a reflexão e a maratona. Ouça nosso podcast e entenda mais sobre o contratualismo:

ASSISTA AULAS SOBRE ESTE ASSUNTO