Artigos

Branca de Neve, Cinema e Irmãos Grimm: cultura popular num cinema pop.

As recentes produções cinematográficas Branca de Neve e o Caçador e Espelho, Espelho Meu trouxeram novamente ao gosto popular um dos contos mais difundidos e apreciados de todos os tempos. A história da jovem princesa atormentada e perseguida por sua madrasta má, amiga de incríveis 7 anões e que, ao final, recebe o beijo do príncipe e vive um final feliz para sempre, é das mais conhecidas, principalmente pelo trabalho de Jacob e Wilhelm, os irmãos Grimm, responsáveis por realizar uma vasta coletânea de contos populares, muitos deles escritos através de um trabalho de captação oral direto com camponeses. [...]

Namorados e amantes: alguns dos casais mais apaixonados da História e da Literatura.

Presentes, declarações, juras de amor, flores, mensagens: todas essas manifestações românticas se acentuam em dias como o de hoje, dia 12 de junho, Dia dos Namorados nesta Terra Brasilis. Apesar de ter um caráter bastante comercial (as lojas de ursinhos de pelúcia que o digam), é inegável que muitos namorados e namoradas buscam muito mais que apenas dar presentes: num dia especial, passar bons momentos com quem amam, assistindo filmes ou num parque, demonstrando carinho. É o que importa. [...]

Judaísmo e Islamismo: as características de duas religiões próximas.

O judaísmo é considerado a primeira religião monoteísta a aparecer na história. Tem como crença principal a existência de apenas um Deus, o criador de tudo. Para os judeus, Deus fez um acordo com os hebreus, fazendo com que eles se tornassem o povo escolhido e prometendo-lhes a terra prometida. Atualmente a fé judaica é praticada em várias regiões do mundo, porém é no estado de Israel que se concentra um grande número de praticantes. [...]

Martinho Lutero: o personagem por trás da História.

De acordo com a tradição perpetuada nas aulas de história das escolas de ensino regular, Martinho Lutero lutou bravamente contra a opressão e a tirania da Igreja Católica, que extorquia dinheiro dos seus fiéis mediante a oferta de sufrágios e indulgências, que miraculosamente poderiam salvar os mortos de acabarem no Inferno, ou reduzir os anos no Purgatório, permitindo um caminho mais tranquilo até o Céu. [...]