Matérias

Gregos, indianos, cristãos e muçulmanos já possuíam suas próprias teorias heliocentristas

No século V a.C., o filósofo grego Filolau formulou pela primeira vez a hipótese de que nosso planeta não ocupava o centro do Universo. Para ele, a Terra girava em torno de um “fogo central”, cuja luz era somente refletida pelo Sol. Posteriormente, no século V d.C., astrônomos indianos elaboraram teorias sugerindo que o globo terrestre orbitava ao redor do Sol e mencionando o que chamaríamos mais tarde de “lei da gravidade”. [...]

Saiba porque é equivocado afirmar que, na Idade Média, as pessoas não praticavam a higiene do corpo.

Pobre Idade Média. Depois dos iluministas e da Escola Metódica (positivista) de história, nenhum período sofreu tanto com o preconceito quanto o medievo. Além de tolo, fanático e ignorante, o homem medieval passou a ser chamado de sujo e acusado de não gostar de banhos. Ora, tal fama interessaria bastante aos ditos “iluminados” dos séculos XVII e XVIII, que viam a Idade Média como atrasada e obscura. [...]

A Palestina e sua disputa.

Palestina (do original Filistina – “Terra dos Filisteus”) é o nome dado desde a Antiguidade à região do Oriente Próximo (impropriamente chamado de “Oriente Médio”), localizada ao sul do Líbano e a nordeste da Península do Sinai, entre o Mar Mediterrâneo e o vale do Rio Jordão. Trata-se da Canaã bíblica, que os judeus tradicionalistas preferem chamar de Sion. [...]

A história do café no Brasil.

Em 1727, os portugueses compreenderam que a terra do Brasil tinha todas as possibilidades que convinham à cafeicultura. Mas não possuíam nem plantas nem grãos. O governo do Pará, então, encontrou um pretexto para enviar Palheta, um jovem oficial, a Guiana Francesa, com uma missão simples: pedir ao governador M. d’Orvilliers algumas mudas. [...]

Independência do Brasil

A independência do Brasil, enquanto processo histórico, desenhou-se muito tempo antes do príncipe regente Dom Pedro I proclamar o fim dos nossos laços coloniais às margens do rio Ipiranga. De fato, para entendermos como o Brasil se tornou uma nação independente, devemos perceber como as transformações políticas, econômicas e sociais inauguradas com a chegada da família da Corte Lusitana ao país abriram espaço para a possibilidade da independência. [...]